O açúcar vicia mesmo! E muito! E eu posso falar isso por experiência própria, e claro, por vários estudos. Uma pesquisa mostra que o açúcar é mais viciante que a cocaína! É bem impressionante. Ele age na região do cérebro responsável pelo prazer, como o álcool, por exemplo, e é esse o motivo de seu efeito viciante.

Por que se fala tanto no açúcar?

Bem, ele é bem nocivo para a nossa saúde e é a causa direta de dois dos problemas mais sérios na América, a obesidade e a diabetes. Outras razões pelas quais o assunto é tão importante:

1. O açúcar pode inibir nosso sistema imunológico
2. O açúcar compromete as ligações dos minerais no nosso corpo
3. O açúcar está associado ao envelhecimento precoce
4. O açúcar compromete nosso equilíbrio hormonal, incluindo o aumento de estradiol nos homens

Como você pode ver, existem muitíssimas razões que podem nos motivar a acabar com o vício em açúcar. Mas será que nós precisamos dele? Claro que sim! Mas não aquele proveniente das fontes que geralmente preferimos.

Nós precisamos do açúcar sim. Mas ele não precisa ser consumido no bolo, por exemplo, e ele não precisa nem vir das frutas, que são saudáveis. Você pode obter todo o açúcar que você precisa de carboidratos complexos, como vegetais e aveia. E se não for suficiente, nosso organismo transforma proteína e gordura em açúcar. Lembre-se que uma vez digeridos, os carboidratos viram glicose/açúcar.

A Luta é Real

A luta é real, pessoal, e eu sei o quanto a maioria de nós adora açúcar. Eu já passei por isso, por isso eu sei! Eu não vou negar que às vezes eu ainda tenho desejo de comer doces, mas eu melhorei muito.
O segredo é largar de uma vez (não existe o momento certo), substituir os doces por alternativas saudáveis e usar suplementos e ervas para ajudar a combater o desejo. Eu fiz uma lista de coisas que vocês podem fazer para ajudar vocês nessa empreitada. Se você quer ficar em forma e jovem, você precisa ler isso.

O que Você Pode Fazer para Combater o Desejo

Largue de uma só vez! Largue todos os doces simples. Descubra onde o açúcar “ruim” (eu não estou falando do açúcar contido na cenoura, por exemplo) está em sua alimentação e reduza o consumo o quanto puder! É só manter o consumo de açúcares saudáveis como os da fruta, vegetais, etc. Mas mesmo essas opções devem ser consumidas com moderação!

Uma dica é começar tirando bebidas açucaradas como refrigerantes, sucos e álcool. Isso também inclui chá e café se você adiciona leite, açúcar e creme ao consumi-los. Desculpe ser o estraga prazeres…

Eu precisei treinar o meu palato para tirar o açúcar do café, foi bem difícil! Primeiro, eu mudei para splenda…depois eu descobri o quanto o Splenda me fazia mal. Daí eu comecei a usar stevia…é claro que levou um tempo, mas agora eu adoro o meu cafezinho com stevia. Às vezes eu até tomo o café puro.

 

Picolinato de Cromo 1.000 mg de cromo por dia – é um mineral necessário além de um ótimo suplemento usado para controlar o apetite e a vontade de comer doce.

De acordo com alguns estudos, o cromo tem a habilidade de aumentar a sensibilidade do organismo à insulina, ajudando no controle da glicemia no sangue.

*Se você decidir tomar quaisquer suplementos, consulte um médico. Os suplementos e as doses compartilhadas nesse post são baseados nas recomendações do meu médico e são específicas para o meu corpo. Cada pessoa é diferente. Por favor, leve este assunto a sério, especialmente se você for diabético!

Açafrão– um tempero delicioso que ajuda a combater a vontade de comer doce. O açafrão é conhecido por abaixar a glicemia no sangue e combater a resistência à insulina.

A glutamina – é conhecida há muito tempo pela sua habilidade em limitar o desejo por doces. Assim como a glicose, ela funciona como combustível para o cérebro. Eu tomo 500 mg 3x por dia. De novo, consulte o seu médico para saber mais. Aliás, eu sempre tomo glutamina como parte dos meus suplementos de treino.

A gymnema sylvestre – é uma erva tradicional encontrada no centro e no oeste da Índia, África e Austrália. Seu nome Hindi, gurmar, significa “destruidor de açúcar.” Ela é conhecida pelas suas propriedades antidiabéticas e também pelo combate à obesidade. Suas folhas interferem com a habilidade que possuímos de sentir o sabor doce, o que ajuda com a vontade de comer doces.

A propriedade ativa da Gymnema é o ácido gimnêmico, que possui a habilidade de retardar a absorção da glicose no sangue. Uma vez que a estrutura molecular do ácido gimnêmico é parecida com a da glicose, ela pode ajudar a evitar o desejo de comer doces preenchendo os locais das papilas gustativas responsáveis pelo sabor doce. …parece complicado, mas é interessante, não é?

Vitamina C – o açúcar utiliza o caminho da vitamina C, então subsititui-lo pela vitamina C também ajuda.

Magnésio, zinco, vitaminas B manganês – essas vitaminas e minerais também são ótimas para ajudar a combater o stress e a vontade de comer doce.

Sucos verdes – sucos verdes realmente ajudam quando eu sinto a necessidade de comer algo doce. Eu faço meus sucos com folhas verdes, alguns limões (a única fruta que eu adiciono) e muito pepino e gengibre. Eu juro que ele mata minha sede e meu desejo por doce.

Bom, pessoal, esses são minhas estratégias para lidar com a vontade de comer açúcar. Tudo que eu posso dizer é que vale a pena. Você vai se sentir e muito melhor, assim como a sua aparência.

P.S. Há vários estudos referenciados nesse post, então veja a lista abaixo caso queira mais informações.

Referências

  1. Barclay et al. (2008). Glycemic index, glycemic load, and chronic disease risk–a meta-analysis of observational studies. Am J Clin Nutr. 87(3):627-637
  2. Bunner SP & McGinnis R. (1998) Chromium-induced hypoglycemia. Psychosomatics 39(3): 298-299.
  3. Creely et al. (2007) Lipopolysaccharide activates an innate immune system response in human adipose tissue in obesity and type 2 diabetes. Am J Phys. 292(3):740-747. Fonte: http://ajpendo.physiology.org/content/292/3/E740.short
  4. Berge, U. Behrens, J. & Rattan, S.I.S. (2007), Sugar-Induced Premature Aging and Altered Differentiation in Human Epidermal Keratinocytes. Annals of the New York Academy of Sciences, 1100: 524–529.
  5. Kaur, B. Henry, J. (2014). Micronutrient status in type 2 diabetes: a review. Adv Food Nutr. Res. 71:55-100
  6. Johnson, R. J., Nakagawa, T., & Sanchez-Lozada, L. G. (2013). Sugar. Uric Acid, and the Etiology of Diabetes and Obesity Diabetes, 62, 3307-15.

Thank You. Download Now