Algumas peças de roupas nunca saem de moda. É assim com a calça jeans e também sempre será com o terno. Já parou para reparar que o conjunto de blazer, calça e colete (os dois primeiros também chamados de costume) está em alta há muito tempo e chuto dizer que permanecerá assim para sempre?

É o tipo de roupa que passa respeito e elegância. Qualquer homem que andar por uma rua de terno e gravata, com certeza, chamará a atenção de outras pessoas ao seu lado. Mas, claro que não dá para exagerar ou errar no conjunto, porque aí, meu caro leitor, as pessoas irão olhar para você com cara de deboche.

Então, se você, assim como eu, tem muitas dúvidas sobre como escolher o melhor terno, fique sabendo que fui atrás de alguns consultores de imagens para explicarem mais a respeito do estilo. São diversas lições que vamos levar pra vida. Pode apostar.

Barato, Mediano e Caro

Assim como qualquer tipo de roupa, o terno também tem as suas variações. Conversei com Marianna Rossi, consultora de imagem e estilo, e ela me disse que o diferencial entre um terno barato, um mediano e um caro está no tecido e, principalmente, nos detalhes como corte, caimento, botões, forro e acabamento.

A Suit that Costs More Than Your Car? 2 Chainz Explains
source GQ : A Suit that Costs More Than Your Car? 2 Chainz Explains

A durabilidade também é outro ponto que deve ser levado em consideração. “Quando se escolhe um tecido de menor qualidade, consequentemente o terno terá uma vida útil mais baixa. Isso porque os tecidos muito sintéticos deformam com mais facilidade, deixam marcas de lavagem e de brilho, o que inibe a transpiração natural do corpo e aumentam a sensação de calor”, aponta Silvia Beraldo, consultora da Olhar Estratégia de Imagem.

   

FwIRDRNEFRoBXwQMBRdINwsFAAcHHF8nAAoVABpNHRkTAinda no papo com Silvia, a profissional acrescentou que o tecido ideal deve ter um toque agradável, deixar a transpiração passar normalmente. “Aquecer no inverno e não prejudicar no verão. É por esse motivo que muitos homens conseguem se manter impecáveis em situações de extremo calor”, dá a dica.

Para acrescentar mais informação na conversa, convidei Fernanda Fuscaldo, consultora de imagem e estilo para participar. Ela afirma que corte e modelagem influenciam o caimento no corpo, no tecido do terno em si e no do forro.

Opções mais em conta

Vamos começar pelos ternos de preços acessíveis. Essa parte da arara, vamos dizer assim, ficam concentrados os conjuntos de tecido sintéticos, como Poliéster, Viscose e Microfibra, que além do valor, também tem a vantagem de ser mais resistente e difícil de amassar.

zara-black-seersucker-suit-blazer-product-4-086777467-normal
source: Zara.com

Por outro lado, conferem um look artificial e não ajudam a refrescar no calor e no frio, oferecendo um desempenho insatisfatório. “Por conta do tecido, esses ternos brilham muito e não deixam o corpo respirar. Os cortes são retos e não favorecem os diversos tipos de corpo, deixando tudo igual e menos confortável”, alerta Alexandre Taleb, autor do livro Imagem masculina.

Silvia aponta que nesse tipo de roupa a construção das peças, a costura e os acabamentos não recebem tanta atenção. “Aqui entra a máxima do custo versus benefício. Ele pode servir para representar os elementos necessários de formalidade, porém é na qualidade que encontramos a grande diferença”, conta a consultora. E isso resulta em um caimento inferior ao exigido em um terno feito sob medida, ou que seja, mais caro.

A produção em larga escala é outro fator que contribui para o terno sair mais em conta, mas isso influencia exatamente no que já foi dito: corte e costura. Bianca Scampini, consultora de imagem da Mood Negócios de Moda, indica usar essa vestimenta em eventos pontuais. Em locais em que o código de estilo seja mais flexível.

hm-modern-essentials-david-beckham-ss16-3Já Taleb comenta que o terno seria para o dia a dia, para um trabalho que exige o vestuário como uniforme. “Nestes casos, muitas vezes, a mensagem pessoal não é transmitida pela vestimenta, que está lá mais para identificar a empresa ou a função da pessoa”, conta.

Outro alerta fica para a hora de comprar um terno barato. “Leve o tempo que precisar provando vários, analisando o tecido (evite aqueles brilhosos, denotam má qualidade), o caimento e os acabamentos (botões são indicadores de qualidade também)”, ensina Fernanda Fuscaldo.

Ternos Medianos

Aqui, encontramos vestuários que entram na mesma proposta dos mais em contas, porém já é possível encontrar um nível acima de qualidade.

“Os detalhes do terno são visivelmente mais cuidadosos. O tecido final pode apresentar uma mistura do sintético, com o natural, ou seja, a lã fria ou algodão. Também vale lembrar que o mesmo tipo de tecido pode apresentar variações de espessura, entrelaçamento de linhas diferentes e resultar em uma confecção também distinta”, afirma Silvia Beraldo.

picture2Marianna Rossi conta que os bolsos e os botões são os diferenciais nesse caso. Mais bolsos internos, adaptados para celular, passaporte, caneta etc, e botões feitos em materiais que não irão riscar nem cair facilmente.

Assim como os ternos baratos, os médios também se tornam ótimos companheiros de quem precisa ir trabalhar com a vestimenta e, por isso, necessita ter vários modelos no armário. “Esse tipo de terno costuma ter boa durabilidade e caimento, além do produto poder ser lavado várias vezes. Também tem o lado prático de ser difícil de amassar, já que a maioria é feito com microfibra”, aponta Irma Alves, consultora de moda.

Alexandre Taleb acrescenta dizendo que os ternos médios são interessantes para ambientes corporativos. “Por serem feitos com tecido grosso, são recomendados para quem trabalha em local fechado, onde é comum o uso do ar condicionado. Profissionais que não tem contato direto com o público e seus cargos não demandam uma mensagem de poder, podem se favorecer do custo benefícios destes produtos”, ensina.

Os Ternos Mais Caros

Agora chegamos ao setor de luxo. Esses mais caros são feitos com tecidos naturais, o mais utilizado é a lã fria, que pode variar de acordo com a intensidade e qualidade do tecido. “Um termo muito usado para reconhecer a qualidade dos tecidos é o prefixo SUPER”, afirma Silvia Beraldo.

tom-ford-7
Tom Ford

Quanto mais leve e fina for a lã, mais ela proporcionará conforto térmico. Portanto, lãs frias com números altos são bem fresquinhas. “A desvantagem é que esses tecidos muito leves e finos têm uma durabilidade menor, são bem mais caros e também podem amassar com maior facilidade”, conta consultora.

Muitas grifes consagradas utilizam lãs entre Super 120 e Super 150. De acordo com os profissionais, um tecido de lã fria Super 120 já é um ótimo ponto de equilíbrio entre qualidade, durabilidade e bom gosto. “A costura desses ternos costuma ser feita à mão, proporcionando perfeccionismo nos detalhes, caimento, casas dos botões e bolsos”, conta Marianna.

Lionel Messi wearing a Dolce&Gabbana Suit.
Lionel Messi vestindo terno Dolce&Gabbana.

E quando o assunto é o momento de usar esses ternos mais caros, os consultores apontam eventos importantes e luxuosos, com dress code a rigor ou black tie.

“Claro que isso irá depender do grau de importância que o convidado tem nessa festa. Num casamento, ou formatura, por exemplo, os pais dos noivos e formandos podem optar por um terno bem feito e, consequentemente, caro por serem presenças importantes no evento”, aponta Marianna.

Além disso, em ambientes de trabalho, altos executivos e CEOs também exigem esse tipo de vestimenta, para passar o ar de poder e status.

Cores e Regras

skyfall-custom-suitA tonalidade do terno é aquela de sempre: o cinza um pouco mais escuro, ou até mesmo o grafite, que tem durabilidade maior que os pretos. “Outra cor bem versátil é o azul marinho, que confere um look um pouco mais formal que o cinza, sendo considerado como um curinga no guarda roupa masculino”, afirma Silvia Beraldo.

Daniel Craig as James Bond 007 Spectre Movie
Daniel Craig as James Bond 007 Spectre Movie

Os de riscas de giz são superelegantes, mas marcam mais e precisam ter maior atenção ao escolher uma gravata estampada. “Sempre bom pensar num mix de estampas harmônico. Ternos claros só ficam bem em eventos diurnos, cujo dress code não exija tanta formalidade”, ensina Fernanda Fuscaldo.

E para quem quer uma pitada de modernidade, opte pela modelagem slim fit (mais ajustada ao corpo), que é tendência para os ternos de hoje em dia.

Ah! Tem uma regrinha ai que você precisa saber: o tamanho e o caimento do terno são aspectos muito importantes na hora de escolher o vestuário. Marianna ensina que o primeiro passo é observar o comprimento da manga.

JAMES-BOND-SUIT-BY-TOM-FORDEla nunca deve esconder a manga da camisa. O ideal é que a manga da camisa fique entre meio e um centímetro mais longa que a manga do terno. “O comprimento da calça também é importante. A barra nunca deve deixar a meia à mostra, mas também não deve cobrir todo o sapato, quase que arrastando no chão”, aconselha.

Agora é com Você

O lance é pensar para que ocasião você precisará do terno. As dicas estão aí: para trabalhar, barato a mediano. Para um evento luxuoso: o mais caro. Mas, mesmo assim, tente procurar aquele terno em que você se sinta bem vestido nele. Esse é o ponto certo para ficar elegante.


Thank You. Download Now
  • Dumb Searcher

    Uma frase útil apenas, lã fria 120, o resto e uma fogueira das vaidades e exagero,ternos que permitem aguentar os piores calores. A conquista de Vênus esta logo ali.